Saiu o IPCA: batata-inglesa acima de tudo, tomate acima de todos

Compartilhe o artigo:

O Brasil acaba de registrar a maior variação da inflação para um mês de outubro em quase 20 anos: 1,25%. O dado foi divulgado na manhã desta quarta-feira, 10, pelo IBGE. No acumulado de 12 meses, a inflação no país chega a 10,67%, mas passa de 15% para as camadas mais pobres da população.

É que o preço do quilo do tomate nas feiras de Parada de Lucas e Heliópolis sobe mais do que o dos potes de sugo puttanesca com azeitona preta e anchova importados da Itália diretamente para as mesas dos Leblons e dos Jardins.

É que, além da gasolina, impactaram o índice IPCA especialmente dois itens da cesta básica. Tiveram aumentos de dois dígitos a batata-inglesa, que está 16% mais cara, e ele, o tomate, que subiu incríveis 26%.

Em algumas capitais do país o preço da cesta básica já passa de R$ 700,00.

Por outro lado, despencou o preço de um, de pelo menos um item de alimentação: o açaí está 8,64% mais barato. Bom para a Wal, dona de uma loja de açaí em Angra dos Reis e antiga funcionária fantasma do atual presidente da República.

Com o nome de urna “Wal Bolsonaro”, Wal do Açaí foi candidata a vereadora em Angra em 2020. Recebeu minguados 226 votos e não conseguiu nem uma suplência. Se a Wal repassar a baixa do preço do açaí ao consumidor amplo da Costa Verde, quem sabe não morde ao menos uma suplência na Câmara Federal em 2022.

Comentários

Uma resposta

  1. Avatar de pe dy cabria

    eita porra.
    já já o aumento semanal da gasolina

Deixe uma resposta