Fortaleça a imprensa democrática brasileira

Dando sequência às perguntas com respostas já embutidas que vem tentando empurrar goela abaixo dos candidatos à presidência da República – leia-se: de Lula -, o jornal O Estado de S.Paulo apresenta neste domingo, 31, o terceiro ponto da série “Agenda Estadão”, também conhecida como pensamento único que conduziu o mundo ao flerte com o fascismo em pleno século XXI.

O combo pergunta com resposta deste domingo é: “por que avançar com privatizações e concessões é fundamental para o desenvolvimento do país?”.

“Vender estatais faz do Estado um ente mais focado e eficaz na regulação da economia e na execução de políticas públicas”, afirma o Estadão em sua “agenda”, mas, no duro, como quem descreve um grande delírio em “meu querido diário”, como o estado da economia e das políticas públicas no Brasil não deixam mentir, depois de toda sanha privatista.

Neste adiantado do “legado” que as privatizações deixaram para o Brasil, defendê-las é de fato tarefa árdua. Para tentar fazê-lo, o Estadão recorre a “especialistas” do Banco Inter e da Genial Investimentos, e, claro, a Armínio Fraga.

Em matéria mais relevante publicada também neste domingo, também no Estadão, também com chamada de capa, outros influenciadores também ensinam uma receita, outra, em véspera de volta às aulas. Esta, de como montar a “lancheira TikTok”.

Participe da conversa

2 Comentários

  1. Jornal MARRONZÃO DE SAO PAULO -:saporra enche o saco! Não cansa de foder o país!

  2. Sorte do mundo é que a zelite do ‘jornalismo’ brasileiro também se autoanalfabetizou, tanto quanto analfabetizou os brasileiros que ainda leem jornalões e jornalistas brasileiros.
    Mas pergunto: em vez de REPETIR PIRAÇÕES & PERVERSÕES fascistizantes supostas liberais do Estadão… não seria melhor começar a construir RESPOSTAS de redemocratização?
    Penso naquela conversa-advertência, de Cafavis, sobre bárbaros muito comentados e anunciados, que nunca chegam…
    Obrigada. Segue a luta. Venceremos

Deixe um comentário

Deixe um comentário