Foto: reprodução/redes sociais.

Desde a tarde deste domingo, 8, e até o dia 31 de janeiro, a Polícia Militar do Distrito Federal está sob comando do Governo Federal, por força de decreto de intervenção na Segurança Pública do DF assinado pelo presidente Lula.

Na noite deste domingo, com o decreto de intervenção já em vigor, a PMDF recebeu a ordem do Governo Federal para desmantelar de uma vez por todas o acampamento bolsoterrorista da frente do quartel general do Exército. No meio do caminho, porém, o Exército moveu soldados e blindados para bloquear o acesso das viaturas da PMDF ao setor militar urbano.

Não é difícil entender: ou aconteceu uma “falha de comunicação” – e, depois de tudo das horas anteriores, era só o que faltava – ou aconteceu um flagrante ato de insubordinação, com o comando do Exército Brasileiro (ou, na “melhor” das hipóteses, apenas o Comando Militar do Planalto) decidindo impedir uma ação do Governo Federal contra terroristas que tinham acabado de atacar as sedes dos três poderes da República e tinham voltado ao seu antro – o setor militar urbano.

Anuncia-se para a manhã desta segunda, 9, uma ação do Exército para desmobilizar o acampamento do Forte Apache. Na madrugada, quantos terroristas não juntaram tralhas e provas e deram no pé, para se reagruparem amanhã ou depois?

“Braço forte, mão amiga”.

A Polícia Militar do Distrito Federal agora está sob comando do Governo Federal. As Forças Armadas também?

Apoie o nosso jornalismo

Fortaleça a imprensa democrática brasileira. Venha junto romper o ronrom da mídia corporativa.

FAÇA UMA ASSINATURA de apoio ao jornalismo do Come Ananás. É rápido e seguro. Cancele quando quiser na área do assinante.

OU FAÇA UM PIX do valor que quiser ou puder. Toda contribuição é importante. Esta é a chave Pix do Come Ananás:

apoio@comeananas.news

Participe da conversa

1 Comentário

  1. tudo só reforça a ideia que por pouco “tipo falta de liderança” não tivemos golpe.
    que Deus continue iluminando o Governo LULA

Deixe um comentário

Deixe um comentário