Arnaldo Correia de Medeiros, ao lado de Eduardo Pazuello, durante entrevista coletiva após anúncio do Plano Nacional de Operalização de Vacinação contra a Covid-19, em dezembro de 2020 (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil).

Nomeado secretário nacional de Vigilância em Saúde no dia 5 de junho de 2020, três dias após o general Eduardo Pazuello ser nomeado para gerir “interinamente” o genocídio, Arnaldo Correia de Medeiros até hoje ocupa o mesmo cargo no Ministério da Doença, mantido que foi na gestão (do genocício) de Marcelo Queiroga. A presença de Arnaldo no ministério é um oferecimento do Centrão.

Desde que foi nomeado, Arnaldo Correia de Medeiros foi processado pelo TCU por omissão na pandemia da covid-19; assinou a carta de intenção de compra em uma maracutaia com vacinas contra o vírus SarS-Cov-2, implodida pela CPI; insultou uma repórter durante a coletiva de apresentação do PNI da covid; seu filho Daniel furou a fila da vacinação na Paraíba.

Pois na última terça-feira, 20, saiu no Diário Oficial da União um decreto de concessão da Medalha do Mérito Oswaldo Cruz a Arnaldo Correia de Medeiros. O decreto é assinado por Queiroga e pelo genocida-em-chefe. A medalha é dada a figuras com atuação destacada na área da saúde pública.

Faz sentido I: a honraria foi criada por Emílio Garrastazu Médici, um sádico.

Faz sentido II: no mesmo decreto, Jair Bolsonaro concede a Medalha do Mérito Oswaldo Cruz à vice-procuradora-geral da República, Lindora Araújo, que ajudou Augusto Aras a atrapalhar em tudo quanto pôde os trabalhos da CPI da Pandemia e a enterrar o seu relatório final, escarnecendo de centenas de milhares de brasileiros mortos e milhões de enlutados.

Faz sentido III: quem também vai receber a Medalha do Mérito Oswaldo Cruz são os atuais comandantes das três forças – o general que comanda o Exército, o almirante que navega a Marinha e o brigadeiro que pilota a FAB -, todos destacados senhores da guerra psicológica que o bolsonarismo militar vem travando contra o Brasil, sobretudo após as eleições.

É que a Medalha do Mérito Oswaldo Cruz vai para quem se destaca em “contribuições para o bem-estar físico e mental da coletividade brasileira”.

Apoie o Ananás

Fortaleça a imprensa democrática brasileira. Venha junto romper o ronrom da mídia corporativa.

FAÇA UMA ASSINATURA de apoio ao Come Ananás. É rápido e seguro. Cancele quando quiser na área do assinante.

OU FAÇA UM PIX do valor que quiser ou puder. Toda contribuição é importante. Esta é a chave Pix do Come Ananás:

apoio@comeananas.news

Participe da conversa

1 Comentário

Deixe um comentário

Deixe um comentário