Nenhum vírus, de fato, escolhe ideologias. Dependendo da ideologia, porém, escolhe-se não se vacinar. Nos EUA, o mapa da pandemia – da incidência do SarS-Cov-2 e das mortes causadas pelo vírus da covid-19 – entrou definitivamente numa fase política.

“Desde que a variante Delta começou a circular amplamente nos EUA, a Covid causou um terrível número de mortes na América vermelha [cor do Partido Republicano]: em condados onde Donald Trump recebeu pelo menos 70% dos votos, o vírus matou cerca de 47 em cada 100.000 pessoas desde o final de junho, de acordo com Charles Gaba, analista de saúde. Em condados onde Trump recebeu menos de 32% dos votos, o número é de cerca de 10 em 100.000”, diz o New York Times nesta segunda-feira, 27.

O motivo? Adivinhe.

Diz o Times:

“Uma pesquisa do Pew Research Center no mês passado descobriu que 86% dos eleitores democratas receberam pelo menos uma dose da vacina contra a covid-19. Entre os eleitores do Partido Republicano, o índice é de 60%”.

Por outro lado, “algumas comunidades de esquerda – como muitos subúrbios de Nova York, São Francisco e Washington, bem como grande parte da Nova Inglaterra – têm taxas de vacinação tão altas que mesmo os não vacinados são parcialmente protegidos pelo baixo número de casos. As comunidades conservadoras, por outro lado, foram atingidas pela variante Delta, altamente contagiosa”.

“Trump levou o pensamento conspiratório a um novo nível”, reitera o jornal que Trump classificava, quando presidente, de baluarte das fake news…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *