Foto: Alan Santos/PR.

Fortaleça a imprensa democrática brasileira

Na manhã desta segunda-feira, 30, Jair Bolsonaro deu a senha do que vai acontecer – absolutamente nada – com seus esbirros da Polícia Rodoviária Federal que assassinaram Genivaldo de Jesus Santos em Sergipe numa viatura da corporação transformada em câmara de gás.

“A justiça vai acontecer sem exageros e sem pressão por parte da mídia, que sempre tem um lado: o lado da bandidagem. Como lamentavelmente grande parte de vocês [jornalistas] se comportam, sempre tomam as dores do outro lado”, disse Bolsonaro.

Bolsonaro também chamou Genivaldo de Jesus Santos de “marginal”.

Genivaldo foi parado pela PRF na BR-101 porque pilotava uma moto sem usar capacete. Ao contrário do que disse uma nota da PRF, ele não “resistiu ativamente”: estava de pé, pernas abertas, mãos na cabeça, quando levou um jato de spray de pimenta no rosto.

A declaração vem após a Polícia Federal ter montado no último sábado, 28, uma operação de pirotecnia provocativa no local do assassinato e tê-la chamado de “perícia”. Foram usados drones para fazer imagens da área e uma máquina de “escaneamento por via terrestre”, em busca de alguma vulnerabilidade nas urnas eletrônicas ou na Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Deixe um comentário

Deixe um comentário