Fortaleça a imprensa democrática brasileira

Foi curiosamente ao lado de um delegado da Polícia Federal que, antes de ser preso, em abril de 2021, Roberto Jefferson se referiu a Jair Bolsonaro como “nosso chefe, nosso líder, nosso guia”.

Veja o vídeo:

Em 2020, Everaldo Eguchi foi o candidato apoiado por Bolsonaro para a prefeitura de Belém. Chegou a ir para o segundo turno, mas foi derrotado por Edmílson Rodrigues, do Psol.

Poucos dias antes do vídeo, em meados de abril de 2021, Roberto Jefferson postou uma foto com Jair Bolsonaro no Instagram com a legenda: “meu Presidente encarna todos os meus credos. Prometo defendê-lo enquanto pólvora tiver”.

Em julho de 2021, três meses após o vídeo em que Roberto Jefferson se refere a Bolsonaro como “nosso chefe, nosso líder, nosso guia”, Eguchi foi afastado pela Justiça do cargo de delegado da PF, acusado de vazar informações sigilosas da corporação para exploradores ilegais de manganês no sudeste do Pará. Roberto Jefferson foi preso quatro meses após o vídeo, em agosto do ano passado.

Na eleição 2022, Eguchi foi candidato a deputado federal pelo PL de Jair Bolsonaro. Teve 45 mil votos e não foi eleito. Na foto abaixo, Eguchi com “nosso [deles] chefe, nosso [deles] líder, nosso [deles] guia”:

Participe da conversa

1 Comentário

Deixe um comentário

Deixe um comentário