Bruno Araújo Pereira e Dom Phillips.

Fortaleça a imprensa democrática brasileira

Em um impressionante depoimento dado na tarde desta terça-feira, 7, na GloboNews, o procurador jurídico da União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja), Eliesio Marubo, relatou que a entidade vem tentando, em vão, algum tipo de articulação com as autoridades para colaborar com as buscas de Dom Phillips e Bruno Pereira, já que os membros da Unijava são grandes conhecedores da região.

Eliesio Marubo afirmou que a Unijava – a Unijava, não o governo – montou uma sala de situação e convidou autoridades federais para uma reunião, mas ninguém apareceu, por mais que houvesse tempo hábil. Segundo ele, militares da Marinha só chegaram ao Vale do Javari por volta das 9h da manhã desta terça.

“Mas não trouxeram equipamento adequado para incursões nas partes mais estreitas das áreas alagadas”, disse Eliesio Marubo.

A prevaricação do Governo Federal e do Exército Brasileiro no caso parece ser mais escandalosa do que se supunha.

Tô à toa

Nesta segunda-feira, 6, em uma nota inacreditável, o Exército disse que estava pronto, mas de braços cruzados, porque resolveu esperar uma ordem de Brasília para mexer as verde-oliva nádegas.

É compreensível: se alguém se adiantasse para procurar um jornalista da “extrema-imprensa” e um indigenista “globalista” no mato, era capa de cair todo o Comando Militar da Amazônia.

Deixe um comentário

Deixe um comentário