Apoie o Come Ananás

Fortaleça a imprensa democrática.

Atenção, ministro Alexandre de Moraes, relator no STF do inquérito das milícias digitais e outros assuntos antidemocráticos:

A Secretaria de Comunicação do PTB de Roberto Jefferson anda de braços dados com a Juventude Trabalhista Cristã Conservadora (JTCC), a juventude neopetebista, num tal projeto de capacitação em “Gestão de Comunicação Digital e Mobilização Social”.

O objetivo é “ensinar os princípios básicos da comunicação na internet, envolvendo conceitos de marketing digital e de conteúdo”, preceitos de “mobilização social para os movimentos”, tudo com base no novo estatuto da sigla, que é integralista e pró-golpes, como mostrou neste sábado, 14, mais cedo, este Come Ananás.

“Nesse novo momento do partido é importante estarmos alinhados com a comunicação do nacional para que possamos criar uma rede com nossas lideranças regionais produzindo e multiplicando conteúdo, nos aproximando do público jovem, cristão e conservador, ou seja, falando a língua deles”, disse ainda agora, em abril, o presidente da JTCC, Pedro Igor Chaves.

Nesta sexta-feira, 13, Pedro Chaves se disse “pronto pra batalha” por “Bob Jeff”:

No vídeo abaixo, o presidente da JTCC aparece à mesa com Roberto Jefferson e uma mulher não identificada num coro ao Senhor dos Exércitos e com todos usando camisetas de caveira com a sigla “CACOE”.

CAC, no caso, é sigla para o registro de “Colecionador, Atirador Desportivo e Caçador”.

CACOE, pelo visto, significa “Colecionador, Atirador Desportivo e Caçador – Operações Especiais”.

A que tipo de “Operações Especiais” se dedicam certos atiradores desportivos bolsonaristas?

No último 3 de agosto, Dia do Atirador, Roberto Jefferson tuitou que:

“Os urubus foram longe demais. O céu é para as águias. Os urubus querem carniça, vamos fazer uma canja com eles. CAC Operações Especiais”.

O Twitter tirou do ar o perfil de Bob Jeff Road King, por ordem de Alexandre de Moraes, The Big Xande, mas o tuíte ainda aparece na pesquisa Google:

No dia 1º de julho, durante o depoimento de Luiz Paulo Dominghetti à CPI da Covid-19, o senador Rogério Carvalho (PT-SE) chamou atenção para um nome:

“Um dos diretores da Senah é Carlos Alberto Rodrigues Tabanez. Tabanez foi candidato a Deputado no Distrito Federal, do PROS, e é ligado à indústria de armas. É ligado à indústria de armas. E a clube de caça e tiro”.

Come Ananás mostrou no dia 3 de agosto que as definições de escárnio foram atualizadas quando Tabanez “forneceu” um curso de compliance a funcionários do Ministério da Justiça dias antes do depoimento do presidente da Senah, Amilton de Paula, à CPI.

No ano passado, Carlos Tabanez recebeu convite de Roberto Jefferson para ingressar no PTB visando outra candidatura a deputado distrital, em 2022.

Roberto Jefferson e Carlos Tabanez.
Carlos Tabanez e Roberto Jefferson, usando camisa CACOE, conversando no carro de som de ato do movimento Pró-Armas em Brasília.

Foi no Clube de Tiro GSI, de Tabanez, que recentemente o presidente do movimento Pró-Armas, Marcos Pollon, fez um discurso pró-Bolsonaro, para “implorar que vocês não permitam que o sonho de viver num país livre seja destruído por um bando de filhos da puta”.