Esqueçam a tradicional gravata da família tradicional brasileira e deixem, por ora, o fruto da “fraquejada” fora disso.

Neste domingo, 8, Dia dos Pais, Flávio, Carlos, Eduardo e Jair Renan têm mais é que presentear Jair com:

01 – A mais nova pistola 9mm da Taurus;

02 – Uma edição mais recente de um dos livros de Olavo de Carvalho, quem sabe “A longa marcha da vaca para o brejo – o que restou do imbecil”, com Carlos tendo que explicar, ao notar certo desconforto (“que porra é essa, Carlos? Porra!”), e com sua conhecida clareza de raciocínio, que não se trata de mau agouro ou trocadilho com a atual situação da família – e explicando o que é trocadilho também;

03 – O melhor pacote de material audiovisual “conservador” da produtora Brasil Paralelo;

04 – Alguma memorabilia do Terceiro Reich facilmente encontrada em sites internacionais de leilão.

Ele merece. Aquela adversativa que todo mundo já ouviu alguma vez na vida, “mas ele é um bom pai”, às vezes sobre as mais sórdidas, ordinárias, desprezíveis criaturas, aplica-se, vai, a Jair Bolsonaro.

Quem, se não um pai presente, por assim dizer, colocaria órgãos e instâncias da República a serviço de livrar o primogênito das consequências de exigir depósitos em conta própria de parte dos salários de assessores, e ainda perdoando o mais velho, o 01, por trair o velho disfarce da família para as rachadinhas, o do pão com leite condensado, com prodigiosos negócios imobiliários e realizando o sonho da casa própria com a compra de uma mansão em Brasília?

Quem, se não papai diligente, faria rigorosamente o mesmo em se tratando do 02, das fake news e das milícias digitais?

Quem, se não um pai preocupado, teria advertido o 03 de que ele poderia ir parar na Papuda caso a imprensa descobrisse o que estava fazendo na Austrália?

A imprensa, aliás, nunca se interessou muito por aquela trip, de modo que Dudu deve a ela um presente também, talvez no Dia das Mães. Tem coisas que ninguém, ninguém mesmo, conta para você sobre ser pai de meninos.

Que pai, se não um orgulhoso, coruja, deixaria seu filho macho mais novo, o 04, ficar cada vez mais parecido com um cosplay de Hitler quando jovem?

Se existe um pai que não faz tudo pelos seus filhos, não é ele, Jair Bolsonaro.

Ele não.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *